Ford Fusion ganha provável última reestilização, e custa até R$ 182.900

in Notícias
Sedã recebeu mudanças de estilo e novos equipamentosFord

Importado do México, o Ford Fusion passou por uma leve atualização para inaugurar a linha 2019. E se você gosta do modelo, aprecie bem as mudanças, por que este provavelmente deve ser o último facelift que ele receberá.

Afinal, o fabricante já anunciou sua intenção de encerrar a produção de sedãs em todo o mundo para investir em SUVs e picapes – embora não tenha confirmado quando o Fusion sai de linha. O Focus, por exemplo, já tem data de “morte” definida: maio deste ano.

A dianteira recebeu para-choque com apliques cromados na parte inferior, faróis mais finos e grade no estilo colmeia cromada nas versões de topo.

Traseira perdeu o friso cromado que ligava as duas lanternasFord

Atrás, a tampa do porta-malas e o para-choque receberam design mais limpo, perdendo o friso cromado que ligava as duas lanternas, que ganharam novas molduras. As rodas de 18 polegadas das versões Titanium também foram redesenhadas.

Na lista de equipamentos, a opção de entrada SEL, que custa R$ 149.900, passa a contar agora com teto solar elétrico de série. Já a Titanium AWD, com tração integral, recebeu o pacote CoPiloto 360 – assim como no Edge ST.

Nova grade colmeia cromada equipa as versões TitaniumFord

Ele agrupa tecnologias semiautônomas como alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem e detecção de pedestre, monitoramento de ponto cego, sistema de permanência em faixa, piloto automático adaptativo e estacionamento automático para vagas paralelas e perpendiculares. O preço é de R$ 179.900.

Lanternas ganharam novas moldurasFord

Ambas trazem sob o capô o motor turbo 2.0 EcoBoost de 248 cv de potência e 38 mkgf de torque, além de câmbio automático de seis marchas.

Opção híbrida tem os mesmos equipamentos da versão com tração integralFord

A versão Titanium Hybrid, por R$ 182.900, é oferecida com a mesma lista de equipamentos da Titanium AWD. Seu sistema de propulsão híbrido é formado por um 2.0 e um motor elétrico, que entregam uma potência combinada de 190 cv.

Modelo de entrada SEL passa a contar com teto solar elétrico de sérieFord

O diferencial do modelo é a tela no painel que orienta o motorista a dirigir de forma mais eficiente, com desenhos animados de folhas que crescem conforme a economia obtida.

Dessa forma, a opção com motor aspirado 2.5 Flex de 175/167 cv deixa de ser oferecida.



Fonte: Revista 4 Rodas

    Cart