Peugeot 308 e 408 se despedem do Brasil, e quase ninguém sentirá falta

in Notícias
Peugeot 308 deixa de ser importado da ArgentinaQuatro Rodas

Mais uma dupla de carros dá adeus ao mercado brasileiro: a Peugeot confirmou que o hatch médio 308 e o sedã médio 408 não serão mais oferecidos no país.

No site da marca, os dois nem aparecem mais na página inicial, já que a ideia da empresa é focar nos SUVs – tendência mundial, aliás – 2008, 3008 e 5008, no compacto 208 e em sua linha de veículos comerciais.

Os carros aparecem apenas na parte em que a marca apresenta sua gama de produtos, uma vez que ainda existem unidades em estoque. Os preços são R$ 89.990 para o 308 e R$ 69.990 para o 408.

Quando se tenta configurar o modelo escolhido, porém, o site não entra na página.

A baixa procura justifica a interrupção da importação argentina dos “irmãos”. Segundo dados da Fenabrave, 739 unidades do 408 foram emplacadas no ano passado. O 308 teve desempenho ainda pior, com apenas 434 carros vendidos.

Somados, ambos emplacaram em um ano o mesmo que o Chevrolet Onix costuma vender em dois dias. Ou seja: pouca gente sentirá a ausência. Conheça o histórico dos dois modelos que se despedem do Brasil.

Peugeot 408

Sedã teve 739 unidades emplacadas no ano passadoQuatro Rodas

A primeira geração do 408 estreou em janeiro de 2010, apresentado do Salão de Pequim (China). Desenvolvido para mercados emergentes, o carro não foi oferecido na Europa (também foi fabricado na Rússia e na Malásia, onde a produção se mantém).

Ele não foi um substituto direto do 407, cuja produção foi descontinuada também em 2010, mas chegou para suprir sua ausência e do 307 Sedan no segmento de sedãs médios para a marca.

Chegou ao mercado brasileiro em fevereiro de 2011 importado da Argentina, que começou a produzir o modelo em sua fábrica de El Palomar em novembro do ano anterior. Inicialmente trazia motor 2.0 16V flex de 151 cv.

Em 2014 o carro ganhou a segunda geração no mercado chinês, que não chegou ao país. Apenas no final de 2015 o 408 recebeu uma reestilização no mercado brasileiro. Apesar de ser equipado com o motor turbo 1.6 THP flex de ótimo desempenho, com 173 cv de potência, nunca fez um sucesso estrondoso por aqui.

Na China, o modelo continua em linha, uma geração à frente da nossa. O 408 passou, inclusive, por uma atualização no fim do ano passado para deixar seu visual mais alinhado com o restante dos carros da marca.

Peugeot 308

Hatch foi reestilizado em 2015, mas ficou descolado do 308 europeuQuatro Rodas

Apesar da estreia na Europa ter sido em 2007, o 308 só chegaria ao Brasil (importado da Argentina) cinco anos depois, sendo lançado por aqui no início de 2012 para substituir o 307.  Estreou o motor 1.6 flex de até 122 cv da marca nesse primeiro momento.

Assim como o “irmão” 408, recebeu apenas um facelift no fim de 2015, enquanto a segunda geração do hatch já rodava no mercado europeu desde 2013, com visual alinhado com 208 e 508 – fabricado na França, China e Malásia.

Ganhou o bom motor 1.6 THP em 2016, que passou a ser o único oferecido na linha 308/408 a partir do início de 2017, quando as opções com o 1.6 aspirado e com o 2.0 foram descontinuadas.

A última novidade mais significativa da dupla no Brasil foi a edição especial Roland Garros, limitada a 300 unidades, em maio de 2017.



Fonte: Revista 4 Rodas

    Cart