Sem carros no Salão, Chrysler fica só no papel; Wrangler é novidade

in Notícias
<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

A Chrysler, que ainda está no nome da FCA, ficou só no papel (do cronograma de coletivas de imprensa) no Salão do Automóvel de São Paulo.

A marca não conta com nenhum carro no evento; no site da fábrica no Brasil há apenas dois modelos: a Town & Country, fora de linha há três anos, e o 300C.

Com isso, restou à Jeep reunir as maiores novidades da divisão norte-americana da Fiat Chrysler.

A estrela foi a nova geração do Wrangler, que foi lançado recentemente nos Estados Unidos e chega ao Brasil no primeiro trimestre de 2019.

O jipe foi inteiramente renovado, do design à estrutura, passando pela motorização. O Wrangler ganhou dimensões mais enxutas e ficou nitidamente mais compacto graças aos contornos mais suaves da carroceria, em contraste com os do antecessor.

<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

Na arquitetura, ele ganhou novos materiais e faz uso intensivo de alumínio, o que reduziu em 90 kg o seu peso total.

Seu novo motor 2.0 Turbo gera 270 cv de potência e vem acoplado a uma transmissão automática de nove marchas.

<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

O Wrangler chegará em três versões de acabamento e conteúdo: Sport (2 portas e teto de lona), Sahara (4 portas e teto rígido) e Rubicon (4 portas, teto rígido e maior aptidão off-road, com suspensão mais alta e pneus lameiros).

Além do Wrangler, a Jeep mostrou também a linha 2019 de seus modelos atuais Renegade e Compass, que ganharam mais equipamentos e retoques visuais.

O destaque no Renegade são os faróis mais altos e de led (a partir da versão Limited). No Compass é a adoção de uma central multimídia com tela de 7″, que antes era exclusividade das versões mais caras, em todas as versões.

Essas novidades vieram acompanhadas de versões especiais. Para o Renegade, a Jeep fez a versão Willys que remete aos antigos jipes militares.

Essa versão se caracteriza pela cor verde da carroceria decorada com grafismo branco, com uma estrela no capô e nas laterais, além do nome do carro na lateral.

O Compass ganhou uma versão S que foi baseada na Limited Diesel mas com estilo e conteúdo exclusivo. O modelo será oferecido na cor marrom metálica (Deep Brown) com grade, frisos e rodas em bronze escuro.

<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

Essas versões especiais também chegam no primeiro semestre. O Renegade Willys deve ter tiragem limitada, inicialmente a 250 unidades. O Compass S foi anunciado como série limitada, mas a aposta da fábrica é de que ele se torne uma oferta regular.

Do Renegade, a Jeep mostrou ainda um show-car, batizado de B-Ute e preparado para enfrentar trilhas radicais.

<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

No que diz respeito à linha importada, a Jeep mostrou o novo Cherokee, que ganhou retoques no visual, com destaque para os faróis maiores e mais convencionais.

O Grand Cherokee passou por uma pequena alteração na grade do radiador e para-choquesQuatro Rodas

Já o Grand Cherokee que também ganhou mais conteúdo na linha 2019 e passou por uma discreta reestilização de meia-vida.

<span class=”hidden”>–</span>Quatro Rodas

No estande vizinho ao da Jeep, a FCA que é dona da marca, reuniu também modelos da marca Dodge e RAM. Entre os Dodge, há o conhecido SUV Journey, o SUV Durango que a empresa estuda trazer para o Brasil e o Challenger SRT HellCat de 717 cv como show-car.

Entre os modelos RAM, quem chamou a atenção foi a versão 1500, que a FCA também pensa em vender aqui na versão diesel, que ainda não foi lançada nos EUA. Lá fora, por enquanto, só existe a V8 a gasolina, que a empresa descartou de seus planos.

Falando de planos, o presidente da FCA reafirmou os planos de lançar 10 novos modelos Jeep até 2023, incluindo versões, motorizações e um SUV inédito de sete lugares.



Fonte: Revista 4 Rodas

    Cart